Buscar
  • Jhonatas Nilson

Entrevista com a autora Maisey Yates


Autora best seller do New York Times e USA Today, Maisey Yates vive em Oregon com o seu marido e três filhos.

Em 2009, aos vinte e três anos, Maisey vendeu o seu primeiro livro, desde então não parou mais, se tornando uma das mais populares autoras de romances de banca com protagonistas para lá de sensuais e finais felizes inesquecíveis. Em 2016, ganhou o RITA AWARD, um prêmio considerado como o Oscar do mundo romântico.

Ela divide o seu tempo entre o seu escritório, escrevendo e lendo romances, além de várias idas e vindas durante o dia na direção da máquina de café mais próxima. Convicta, ela afirma que tem o melhor emprego do mundo.

Muitas coisas mudaram desde que você começou a escrever há alguns anos. Qual foi a coisa mais especial que aconteceu na sua vida nesses anos como escritora profissional?

É tão difícil escolher! Tem sido uma experiência incrível. Eu conheci muitos autores incríveis, tive a oportunidade de dar autógrafos na livraria da Nora Roberts, viajei a lugares que eu não poderia de outra forma. Mas eu acho que o que há de melhor e mais especial são as amizades que fiz, o que soa extravagante, mas é verdade. Eu fiz alguns dos meus melhores amigos nesta indústria, e mesmo que alguns de nós moremos longe um do outro, estamos em contato regular. Eles fazem a minha vida mais rica.

Você ganhou o RITA, o mais importante prêmio do mundo dos romances! Como foi a sensação? Você esperava conquistar algo tão grande?

Eu sempre espero ir para a final, mas eu realmente não esperava ganhar. Quero dizer, eu estava competindo com várias mulheres talentosas!  Fiquei chocada quando eles chamaram o meu nome. Eu estava feliz por eles colocarem o meu nome no troféu, porque assim eu sempre posso vê-lo para ter certeza de que tudo isso não é coisa da minha cabeça. Foi completamente maravilhoso, uma grande honra. Eu sorrio sempre que penso nisso.

Você ainda tem algum sonho como escritora para realizar?

Meu verdadeiro sonho é ser apenas sempre capaz de escrever. Para ter sempre os leitores à espera de minhas histórias.

Cowboys, sheiks árabes, príncipes, italianos... Você escreve muito sobre muitos personagens. Existe algum tema que você ainda não escreveu, mas está planejando escrever em breve?

Eu gostaria de escrever um dia sobre bombeiros. Eu acho que seria divertido.

Essa é uma pergunta que eu, como fã, faço a mim mesmo há muito tempo, por isso eu não poderia deixar de perguntar! Existe alguma chance de você escrever e lançar livros históricos um dia? Eu simplesmente amo essa categoria de romance!

Eu amo romances históricos também! Como sou uma leitora voraz, autoras como Lisa Kleypas, Julie Anne Long e Elizabeth Hoyt são algumas das minhas escritoras favoritas. No momento, eu só quero lê-los. Mas você nunca sabe. É um gênero que EU AMO, então eu definitivamente não estou fechada para ele.

Você tem algumas séries multi-autores. Como é trabalhar com outros escritores?

A colaboração é sempre interessante. Eu tenho tido muita sorte por fazer parte de vários projetos com amigas escritoras, o que é útil, porque eu já tenho familiaridade com os seus processos de escrita, e eu também as conheço bem o suficiente para lhes dizer quando algo não está funcionando.

Conte-nos sobre o seu tipo favorito de protagonistas nos romances.

Eu gosto de heróis alfa fortes e mocinhas que são fortes o suficiente para resistir a eles. Amo um mocinho duro sem senso de humor e uma heroína engraçada que pode confundi-lo.


Para terminar, você pode enviar uma mensagem para os seus fãs brasileiros?

Um grande, grande obrigado aos meus leitores brasileiros! Você são fãs maravilhosos e eu sempre aprecio o entusiasmo de vocês para o romance, para as histórias, e para as minhas histórias em particular. Você são os melhores!

0 visualização